Rádio Omega

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

COPA DO BRASIL









"FUTEBOL RESPIRA"
"HOMENAGENS"
E DECISÃO QUE DEU O 5° TITULO AO GRÊMIO PENTA CAMPEÃO









O Grêmio, enfim, voltou a transcender as fronteiras do Rio Grande do Sul. Na noite desta quarta-feira, em Porto Alegre, o Tricolor gaúcho superou um trauma de sua torcida, que não comemorava um título de expressão nacional há 15 anos, ao empatar em 1 a 1 com o Atlético-MG e conquistar a Copa do Brasil pela quinta vez em sua história.

O técnico Renato Portaluppi cumpriu sua palavra e não deixou o título escapar para o Galo, a quem seus comandados superaram na primeira final, em pleno Mineirão, por 3 a 1. A partida frente à agremiação de Belo Horizonte foi a primeira do futebol brasileiro após o fatídico acidente aéreo que vitimou 19 jogadores da Chapecoense, homenageada antes e durante o duelo.

Prontos para o que der e vier, os gaúchos tiveram o tradicional espírito copeiro e administraram a vantagem para garantir a taça. Com o resultado, o Grêmio até a pé irá disputar a Copa Libertadores da América de 2017.










O atacante Miller Bolaños soube seu nome elevar para fazer o gol que confirmou o título que não acontecia desde 2001, quando Tite era o treinador de uma equipe que tinha em Marcelinho Paraíba e Zinho seus grandes destaques. O também equatoriano Juan Cazares empatou no fim, mas não foi o suficiente para evitar a festa gremista.

O imortal tricolor fatura o maior mata-mata nacional com quatro vitórias, três empates e apenas uma derrota. Tal campanha, no entanto, poderia não ter acontecido se não fosse a chegada de Renato Gaúcho, que estreou em sua terceira passagem pelo clube porto-alegrense com uma emocionante vitória nos pênaltis sobre o Atlético-PR nas oitavas de final.

Sem o peso de um jejum de 15 anos nas costas, o Grêmio se despede do histórico ano de 2016 no próximo domingo, quando recebe o Botafogo, às 17 horas (de Brasília), pela 38ª e última rodada do Campeonato Brasileiro. O Atlético-MG, também classificado à próxima edição da Libertadores, já entra de férias, uma vez que se recusou a enfrentar a Chapecoense em função da tragédia que envolveu a equipe catarinense.








Com o Grêmio onde o Grêmio estiver, 55.337 mil torcedores lotaram a Arena – que teve recorde de público – para empurrar o Tricolor rumo ao pentacampeonato. Mas foi o Atlético quem teve a primeira chance de gol. Aos três minutos, Fábio Santos fez bom cruzamento na esquerda, Júnior Urso subiu mais alto do que a zaga gaúcho e testou por cima, com perigo.

Jogando com o regulamento debaixo do braço, o Tricolor começou acuado, mas permitindo a aproximação do Galo em sua área. Tanto que Lucas Pratto e Luan arriscaram de longe e assustaram o goleiro Marcelo Grohe ainda antes dos primeiros 15 minutos.

Ciente do perigo de jogar à espera do adversário, o Grêmio adiantou suas linhas e ensaiou certa pressão. No entanto, o time de Belo Horizonte continuou perigoso. Aos 29, Fábio Santos novamente apareceu bem pela esquerda e cruzou na área. Robinho venceu a marcação e cabeceou à direita da meta gaúcha, próximo à trave.

Apesar de ter adotado um esquema mais cauteloso, o Tricolor gaúcho foi o dono da melhor oportunidade de abrir o placar no primeiro tempo. Aos 40 minutos, Douglas dominou no meio, ajeitou a bola e deu um lindo toque de calcanhar, deixando Everton na cara de Victor. O atacante, porém, bateu fraco e o arqueiro caiu bem para fazer a defesa, garantindo o empate sem gols antes do intervalo.

Precisando fazer gols para seguir sonhando com o título, o Galo voltou diferente: saiu o volante Júnior Urso para a entrada do meia Maicosuel. De fato, os mineiros ocuparam o campo de defesa gremista, mas sem organização tática e diante da retranca gaúcha não conseguiram ameaçar o gol de Grohe nos primeiros minutos da etapa final.

Bem postado e sem pressa, o Grêmio começou a fazer o tempo passar, procurando tocar mais a bola. Diante de um cenário complicado, o técnico interino do Atlético-MG, Diogo Giacomini, mandou o atacante Juan Cazares a campo, tirando outro volante, Leandro Donizete. Também colocou Lucas Cândido no lugar do cansado Luan.

As mudanças, no entanto, não surtiram efeito e o Grêmio manteve-se confortável com sua vantagem. Os comandados de Renato Gaúcho não tiveram vergonha de dar chutões e carrinhos no aguardo do apito final do árbitro Luiz Flávio de Oliveira.

Mas até lá o destino ainda reservaria uma surpresa agradável ao copeiro Grêmio. Aos 43, em contra-ataque puxado por Luan, Everton fez boa jogada pela esquerda e cruzou rasteiro para o meio da área. A bola sobrou para Miller Bolaños, que havia acabado de entrar, só ter o trabalho de empurrar para as redes.

Três minutos depois, o compatriota de Bolaños, Cazares, marcou um gol histórico na Arena do Grêmio. O atacante viu Grohe adiantado e arriscou de trás do meio de campo. A tentativa deu certo, porque a bola encobriu o arqueiro gremista e morreu no fundo do gol, empatando o confronto.

Mesmo com o golaço de Cazares, o Grêmio não se abalou, segurou a bola nos minutos finais até que o árbitro apontasse o centro do campo e decretasse o título para os gaúchos. Um princípio de confusão entre os jogadores não estragou a festa do imortal Tricolor.



FESTA TRICOLOR!!!




























































UEFA CHAMPIONS LEAGUE










BORUSSIA ARRANCA EMPATE E GARANTE 1° POSIÇÃO DO GRUPO F





O Borussia Dortmund confirmou a liderança do Grupo F da Liga dos Campeões da Europa nesta quarta-feira, ao empatar com o Real Madrid por 2 a 2, no Santiago Bernabéu. O time merengue saiu na frente com dois gols de Benzema, mas Aubameyang e Reus igualaram o marcador.

Com o resultado, o Borussia Dortmund manteve a vantagem sobre o rival e ficou com a primeira posição da chave, ao terminar a fase de grupos com quatro vitórias e dois empates, somando 14 pontos. O Real Madrid ficou com a segunda vaga, com dois pontos a menos, com uma campanha de três triunfos e três igualdades.











Agora, as duas equipes aguardam o sorteio para conhecer seus adversários nas oitavas de final do principal torneio de clubes do mundo. Vale lembrar que na fase de mata-mata, Real e Borussia não correm risco de se encontrarem novamente, já que times do mesmo grupo não podem se enfrentar.







LEGIA VENCE SPORTING E GARANTE VAGA NA UEL





Candidato a saco de pancadas do Grupo F, o Legia Varsóvia surpreendeu na última rodada e bateu o Sporting por 1 a 0, em casa, garantindo vaga na Liga Europa como um dos terceiros colocados. O gol da vitória sobre o time português foi marcado pelo meio-campista brasileiro Guilherme, aos 30 minutos do primeiro tempo.







Com o resultado, o Legia chegou a quatro pontos e ultrapassou justamente o Sporting, que ficou com três. O time português acumulou a quarta derrota consecutiva e deu adeus à possibilidade de disputar a Liga Europa, amargando a lanterna da chave.















JUVE VENCE DINAMO E GARANTE A LIDERANÇA DO GRUPO





A Juventus recebeu o Dínamo de Zagreb nesta quarta-feira, no Juventus Stadium, e fez seu dever de casa para garantir a primeira colocação do Grupo H da Liga dos Campeões. Melhor durante todo o jogo, a Velha Senhora conseguiu balançar as redes na etapa final e venceu pelo placar de 2 a 0.








Com o resultado, a Juventus chegou aos 14 pontos e se classificou de forma isolada na primeira colocação do Grupo H. Já o Dínamo Zagreb deixa a Liga dos Campeões sem somar sequer um ponto, com seis derrotas em seis partidas.

Após garantir a vaga, a Juventus espera agora o sorteio da Uefa para definir qual será seu adversário nas oitavas de final da Liga dos Campeões. Como se classificou na liderança, a Velha Senhora pode enfrentar qualquer uma das equipes que se classificaram na segunda posição dos outros grupos do torneio continental. Os confrontos estão marcados para acontecer em diferentes datas entre fevereiro e março de 2017.







SEVILLA SEGURA EMPATE E GARANTE VAGA EM 2°





A outra vaga do Grupo H para as oitavas de final da Liga dos Campeões ficou com o Sevilla. A equipe espanhola visitou o Lyon, no Stade de Gerland, e, mesmo levando duas bolas no travessão, segurou a pressão e garantiu um empate pelo placar de 0 a 0, que foi suficiente para sua classificação.








Com o resultado, o Sevilla terminou o Grupo H com 11 pontos e se classificou na segunda colocação. Os espanhóis agora esperam o sorteio da Uefa para saber seu adversário nas oitavas de final. Já o Lyon ficou com oito pontos e teve que se contentar com uma vaga para a Liga Europa.














PORTO GOLEIA O LEICESTER E GARANTE A 2° VAGA DO GRUPO G





O Porto recebeu o Leicester, no Estádio do Dragão, e garantiu a vaga nas oitavas de final vencendo com uma grande goleada pelo placar de 5 a 0. Os gols dos portugueses no primeiro tempo foram marcados por André Silva, aos seis, Corona, aos 26, e Brahimi, aos 45. Na etapa final, André Silva apareceu novamente aos 19 minutos para marcar de pênalti, e Diogo Jota, aos 37, fez mais um para definir o placar.








Com os resultados, o Grupo G se encerrou com o Leicester na primeira posição, com 13 pontos, e o Porto na segunda colocação, com 11, ambos com vaga garantida nas oitavas de final da Liga dos Campeões. O Copenhague, com nove, ficou em terceiro, e garantiu vaga para a Liga Europa. Já o Club Brugge ficou em último sem fazer sequer um ponto.







COPENHAGEN FEZ SUA PARTE, MAS SÓ GARANTIU A UEL





Nos jogos que encerraram a disputa do Grupo G, o Copenhague fez sua parte e venceu o Club Brugge por 2 a 0, em partida realizada no Estádio Jan Breydel. Os gols foram marcados por Mechele (contra), aos oito minutos do primeiro tempo, e Jorgensen, aos 15.




















LEVERKUSEN GOLEIA O MONACO E GARANTE A 2° VAGA DO GRUPO E





A última rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões não reservou mudanças no Grupo E. O Bayer Leverkusen acabou com a invencibilidade do Monaco ao fazer 3 a 0 no rival francês, mas avançou em segundo lugar da chave. Os gols do time alemão foram marcados por Yurchenko, Brandt e De Sanctis (contra).













TOTTENHAM VENCE CSKA E GARANTE A UEL




O Tottenham confirmou a terceira colocação e a vaga na Liga Europa ao bater o CSKA Moscou por 3 a 1, no Wembley. Os russos saíram na frente com Dzagoev, mas os ingleses viraram ainda no primeiro tempo, com Dele Alli e Harry Kane. Na etapa final, o goleiro Akinfeev marcou contra e definiu o resultado a favor da equipe da terra da Rainha.